Artista plástico e arquiteto Sérgio Ferro é homenageado na Assembleia

O arquiteto, pintor, desenhista e professor curitibano Sérgio Ferro recebeu o título de Cidadão Benemérito do Paraná da Assembleia Legislativa. A homenagem aconteceu no auditório do Tribunal de Contas do Estado (TCE), onde o artista plástico fez a abertura de uma exposição que inaugura o novo espaço cultural e integra as comemorações dos 65 anos daquele órgão. Autoridades, familiares e amigos de Ferro participaram da cerimônia na última sexta-feira (22).

Proponente da honraria, o deputado Plauto Miró (DEM), 1º secretário da Assembleia, disse em seu discurso que o Legislativo paranaense se sente honrado em fazer a homenagem a Sérgio Ferro, a quem considera um dos mais respeitados artistas paranaenses. “Acredito que para mim a estima é ainda maior por ter sido o autor do projeto que propôs esta homenagem, que faço questão de destacar, foi aprovada por unanimidade pelos deputados”.

Sérgio Ferro agradeceu a homenagem e se disse surpreso. “Quando soube que me prestariam esta homenagem fiquei surpreso. Nasci em Curitiba e me sinto um paranaense ingrato por vir tão pouco a este estado. Não sei se mereço esta honraria, mas estou cheio de orgulho”, falou. O artista elogiou também a iniciativa do Tribunal de Contas de criar um espaço para a divulgação da arte no estado.

O presidente do TCE, conselheiro Fernando Guimarães, destacou que a exposição de Sérgio Ferro é uma forma de homenagear o artista paranaense e marcar os 65 anos de fundação do Tribunal. Segundo ele, a exposição de dez quadros, pertencentes a acervos particulares franceses, é gratuita e aberta ao público.

Artista – Sérgio Ferro Pereira nasceu em Curitiba, em 25 de julho de 1938. Diplomou-se em Arquitetura pela Universidade de São Paulo (USP), em 1962. Ao lado de Rodrigo Lefèvre e Flávio Império, fez parte de um dos momentos mais brilhantes e criativos da arquitetura brasileira. Há 40 anos está radicado na França, para onde se mudou primeiro como exilado político e depois exerceu a carreira de professor da Escola de Arquitetura de Grenoble.

Ferro tem seu trabalho reconhecido mundialmente. Em Curitiba é possível admirar duas de suas obras, murais comemorativos realizados em homenagem aos 300 anos da cidade e aos 500 anos do Brasil, ambos expostos no Memorial de Curitiba.

A beleza dos murais do artista também lhe rendeu o importante convite do arquiteto Oscar Niemeyer para a pintura do Memorial da América Latina, em São Paulo. Na França executou ainda obras de grandes dimensões, como os murais das cidades de Villeneuve, Lyon e Grenoble.

A genialidade de Sérgio Ferro é reconhecida pelas novas gerações da arquitetura e pelos críticos de arte. O trabalho do artista lhe garantiu diversas e importantes premiações, principalmente no Brasil e na França. Entre elas, a comenda de Melhor Pintor do Ano, em 1987, outorgada pela Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA), e o título de Cavaleiro das Artes e das Letras, oferecido pelo governo francês, em 1992.

Mostrar próximo post
Carregando